Jolene (2008) watch online
Sinners and Saints (2010) online
Into the Abyss (2011) online
4ª Edição

4ª Edição (11)

ANO 2014/2015, 4ª EDIÇÃO, Vol. 4, Nª 4, Ano 4

Francisca Nemézia de Miranda CALDEIRA

RESUMO: Este artigo discorre Uma Questão de Leitura, com o objetivo de mostrar os desafios vivenciados pelo ato de ler e escrever no processo de formação de leitores, fundamentado nas propostas pedagógicas de: Emília Ferrreiro (2001), Paulo Freire(1989),Magda Soares(1998) e Leda Tfouni (1995), buscando subsídios teóricos pedagógicos de leitura que venham emergir a noção de sujeito e identidade de leitor desencadeado pela necessidade  e o desejo de ler. Será visto que a leitura enriquece o sistema  cognitivo do leitor e instiga ao sujeito a pensar, contribuindo desse modo para a formação de seu senso crítico e o modo peculiar que cada escritor tem de escrever.

PALAVRAS-CHAVE: Leitura. Sujeito. Senso crítico. Escritor.

Quinta, 19 Novembro 2015 21:49

A EDUCAÇÃO DOS ESTUDANTES DO SÉCULO XXI

Escrito por

        Francisca Nemézia de Miranda CALDEIRA

RESUMO: A Sociedade do século XXI, busca uma educação que vise formar cidadãos para a autonomia devendo fomentar os aprendizes a curiosidade e a criticidade. Nesse contexto compete ao educador incentivar esses aspectos em sala de aula e contribuir para a formação do aprendiz responsável, independente e cidadão. O educador do século XXI tem um grande desafio a ser enfrentado que é estimular o sujeito para a aprendizagem com metodologias inovadoras. Saber aprender a ensinar no século XXI é permanente desafio à construção de um cotidiano escolar onde seja possível a fazer valer as dimensões humanas da ética e cidadania ativa. Num tempo de revisões paradigmáticas em importante campo do conhecimento, da ciência e tecnologia, a psicopedagogia pode ajudar nesse momento, propondo estratégicas e ações que viabilizem melhoria dos processos de aprender, ensinar e conviver nos espaços institucionais de nossa atualidade. A proposta apresentada é de refletir sobre como tais ações podem contribuir para que aprendizagens significativas sejam vivenciadas por todos os envolvidos na magia de educar, capacidade humana que faz com que sentidos e significados sejam despertos para um viver ético e cidadão.

PALAVRAS-CHAVEeducador, aprendiz, aprendizagem, tecnologia, conhecimento.

Iara Pereira Cavalcante

RESUMO:O trabalho que será apresentado nas folhas que se seguem, tem como principal objetivo demonstrar a divergência existente na doutrina e jurisprudência quanto à presunção de violência no crime de estupro de vulnerável, que se encontra disciplinado no art. 217-A, do Código Penal, incluído por meio da Lei n° 12.015/2009, sendo que há quem defenda de modo plausível tanto a presunção absoluta, quanto relativa, em posicionamento mais moderno e atento à nova realidade social que estamos inseridos, assegura que os adolescentes acima de 12 (doze) anos e menores de 14 (quatorze) anos. São uníssonos, entretanto, no sentido de que às crianças, na forma do Estatuto da Criança e do Adolescente, não se aplica a divergência manifestada. A metodologia utilizada segundo os objetivos da pesquisa é descritiva, uma vez que se objetiva caracterizar, conceituar, esclarecer o objeto de estudo. No que se refere aos procedimentos de coleta, serão utilizados fontes documentais como o uso de leis, e fontes bibliográficas, do mesmo modo, a pesquisa quanto às fontes de informação utilizados serão a documental e bibliográficas.

PALAVRAS-CHAVE: presunção de violência; discussão doutrinária e jurisprudencial; crianças e adolescentes; Código Penal; realidade social.

 Damião Fernandes dos Santos

 

Resumo: O presente artigo constitui-se uma pesquisa teórica bibliográfica. O principal objetivo da mesma, consiste em um estudo a respeito do pensamento educacional de Platão e sua possível contribuição para nosso atual modelo de ensino, tendo como base uma de suas principais obras, A República, com ênfase no livro VII, onde o autor descreve sua teoria do conhecimento e Paidéia. Levando em consideração o contexto em que o autor está inserido, serão abordados os dois momentos da educação platônica descritos na alegoria da caverna: o primeiro, relativo a um processo de elevação visando à contemplação do bem, representado pela saída da caverna e o segundo, concernente a um processo de regressão que implica saber como proceder em meio aos cidadãos, metaforizado pelo retorno à habitação subterrânea. Procurando sistematizar as principais idéias aí contidas, mostrar-se-á que essas duas direções são, segundo Platão, necessárias para que se efetive uma educação plena por ele planejada para os futuros guardiões da cidade os filósofos. Tendo a clara noção de que tal ideal seria muito dificilmente atingível, Platão deixa evidente na própria alegoria que o processo de ascensão da alma constitui um longo e gradual percurso, com diferentes estágios, e um amplo currículo, caracterizando-se como um elevar-se para além das experiências sensíveis, a fim de alcançar a sabedoria suprema a ciência do bem. Ao propormos tal discussão, este trabalho pretende inserir-se no debate acerca do tema A Educação em Platão e retomar, uma vez mais, a contribuição de um pensador da maior relevância para a Filosofia da Educação e com quem ainda temos tanto a aprender.

Palavras-chave: Mito. Educação.Racionalismo.

 

JHEOVANNE GAMALIEL SILVA DE ABREU

MANOEL DIONIZIO NETO

 

RESUMO: Neste artigo procuro mostrar a relação existente entre o protestantismo e o capitalismo, tomado como objeto de estudo por Max Weber. Esta pesquisa bibliográfica, baseada principalmente em sua obra mais conhecida A ética protestante e o “espírito” do capitalismo, em que o referido sociólogo alemão percebe que a ética protestante foi um dos fatores (não único) que favoreceu o desenvolvimento do capitalismo. Pois, segundo ele, durante a Idade Média, o catolicismo pregava o desprezo aos bens materiais e a usura. Porém esse pensamento muda com a reforma protestante. Há a valorização do trabalho como também outras doutrinas, a exemplo da predestinação calvinista, afirmando que o bom êxito econômico seria o indício da benção de Deus. O que favoreceu a seus fiéis a buscarem esse sucesso material, para mostrarem que estavam agraciados por Deus. Porém, tal mentalidade enfraqueceu, continuando a busca do sucesso nos negócios.

 

PALAVRAS CHAVE: capitalismo, ética, protestantismo.

 
Pagina 1 de 3